Terça-feira, 04.10.11

Cooperativas são parceiras importantes para progresso económico

Associativismo

   
Ministro da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pescas, Pedro Canga
Ministro da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pescas, Pedro Canga
 

Luanda – As cooperativas e associações de produtores são parceiras importantes no processo de desenvolvimento económico e social em Angola, razão pala qual o Executivo atribui uma atenção especial a iniciativas do género, afirmou hoje, em Luanda, o ministro da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pescas, Pedro Canga.


O governante, que discursava na abertura da décima Assembleia-Geral da Organização Cooperativista dos Povos de Língua Portuguesa (OCPLP), referiu que muitas cooperativas, principalmente as dos sectores da agricultura e das pescas já têm recebido os apoios necessários para a execução dos seus projectos.


“O associativismo sempre norteou a vida das sociedades, com práticas de entreajuda e de cooperação nas suas actividades quotidianas, com o objectivo de se encontrarem soluções para os problemas comuns, nomeadamente a produção, comercialização, consumo, crédito, entre outros”, disse.


Relativamente à Assembleia-Geral da OCPLP, Pedro Canga salientou que a organização pode e deve contribuir para o fortalecimento do movimento cooperativo dos países membros, principalmente dos africanos e do Timor-Leste, daí que aconselha a priorização da formação em áreas tidas como essenciais para a vida das cooperativas.


Angola, sublinhou o ministro, reitera a sua disponibilidade de prestar o apoio, na medida das suas capacidades, para que a OCPLP possa concretizar os seus projectos.


“Outras área que deverá igualmente merecer o devido tratamento está relacionada com a legislação, e gostaríamos de contar com a ajuda da OCPLP no processo de adequação das leis e regulamentos que dizem respeito às cooperativas” – avançou, manifestando-se satisfeito pela realização, este ano, do referido evento em Angola.


Pedro Canga adiantou estar convicto de que os documentos a serem aprovados na assembleia-geral ajudarão a consolidar a organização e contribuirão para o cumprimento das recomendações do nono encontro cooperativo, realizado no Brasil em 2010 e, deste modo, materializar o desejo (criação da OCPLP) manifestado na “Acta do Rio” de 1997.


Integrado por oito países lusófonos (Angola, Cabo Verde, Moçambique, São Tomé e Príncipe, Guiné Bissau, Timor Leste, Brasil e Portugal), a Organização Cooperativista dos Povos de Língua Portuguesa, foi criada no ano 2000 com o propósito de promover o cooperativismo nos estados membros, em particular, e no mundo em geral.

 

Fonte: ANGOP

publicado por asbcong às 19:53 | link do post | comentar
Terça-feira, 29.03.11

Debate sobre políticas de fomento ao emprego

ImageA sessão de abertura da XI Sessão dos ministros do Trabalho da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa define a partir de desta terça-feira, em Luanda, políticas contra a pobreza no espaço comunitário. A reunião deve ser presidida pelo Vice-Presidente da República, Fernando da Piedade Dias dos Santos.

Ontem, realizou-se a sessão técnica dos peritos para, afirmou o vice-ministro para o Emprego e Segurança Social de Angola, preparar os documentos a serem aprovados na reunião dos ministros.

Sebastião Lukinda, que falava no Centro de Convenções de Talatona na sessão de abertura da reunião técnica dos peritos da CPLP, esclareceu que a reunião técnica deu contribuições valiosas para o combate aos males que se registam nos sectores do emprego e social.

Com a crise financeira mundial, disse, os Estados membros da CPPL viram aumentar os problemas no sector do emprego e muitas famílias perderam a fonte de alimentação e, consequentemente, entraram em estado de pobreza. 

Sebastião Lukinda referiu a formação profissional como uma das saídas para o desemprego que ainda persiste nos países da comunidade. A integração social, lembrou, passa também pela colocação das pessoas em actividades economicamente rentáveis, com o objectivo de se eliminar a pobreza.

O vice-ministro pediu empenho aos técnicos para da reunião saírem propostas que sirvam para os ministros tomarem decisões tendentes à eliminação desses males sociais. Na reunião de ontem participaram técnicos dos países da CPLP, com excepção de Cabo Verde, um representante do secretariado executivo da organização e outro da Organização Internacional do Trabalho.

Os técnicos apreciaram a proposta do regime do Centro de Informação em Protecção Social, de documentos sobre o trabalho infantil, a "Declaração de Luanda" e o respectivo Plano de Acção da organização.

Estes documentos são apresentados hoje na reunião dos ministros do Trabalho e Assuntos Sociais.

Os delegados à XI Sessão dos Ministros do Trabalho e Assuntos Sociais visitam vários empreendimentos, como o Centro Integrado de Formação Tecnológica.
 
Fonte: Jornal de Angola
publicado por asbcong às 12:55 | link do post | comentar

pesquisar neste blog

 

posts recentes

últ. comentários

  • Ola boa tarde sou, mae de uma menina com anemia de...
  • Olá :)Este blog tem andado muito "sossegado", faz ...
  • Bom dia :)Que boa surpresa ver o blog de volta em ...
  • Pedimos a todos as pessoas de boa vontade no senti...
  • Olá :)Temos notado a ausência de posts no blog e n...

tags

subscrever feeds

arquivos

links

blogs SAPO