Projecto de Aldeamentos Integrados

 

Cabinda: A aldeia de Caiguembo, município de Belize, 180 quilómetros a norte da cidade de Cabinda, vai servir de experiência piloto para a implementação do projecto de aldeamentos integrados, com vários serviços sociais básicos numa só área residencial. 

A vice-governadora de Cabinda para esfera política e social que anunciou o projecto, no sábado, na comuna de Nhunca, onde esteve a entregar alimentos a famílias carenciadas, deficientes físicos e a pessoas da terceira idade.


Aldina da Lomba referiu que o “projecto de aldeamentos integrados” pretende oferecer melhores condições de vida às populações, já que contempla a construção e melhoramento das casas e restauração de equipamentos sociais da saúde, da educação e de projectos económicos e produtivos.   


“Vamos fazer um projecto que possa melhorar o nível de vida da população, bem como a comercialização e a transformação dos produtos”, disse a também governadora em exercício, que revelou o desenvolvimento de projectos similares nas aldeias de Chimbete, município de Buco-Zau, e na de Loango, no município de Cacongo.Aldina da Lomba referiu ser imprescindível que o governo provincial crie condições nas aldeias para a população, sobretudo a deslocada em consequência da guerra, poder regressar às zonas de origem e beneficiar de bens e serviços sociais básicos.Neste momento, salientou, o governo da província trabalha com técnicos na elaboração do plano para determinar a arquitectura das infra-estruturas, o número de beneficiários e dos sistemas de abastecimento de água e de energia eléctrica.
 O projecto de aldeamentos integrados, disse, prevê a construção, em cada localidade escolhida,     entre 20 a 50 casas. A vice-governadora entregou géneros alimentícios às pessoas da terceira idade e deficientes físicos e chapas de zinco às famílias cujas casas foram danificadas pelas últimas enxurradas registadas nos municípios de Cacongo e Buco-Zau.
A aldeia de Caiguembo, município de Belize, 180 quilómetros a norte da cidade de Cabinda, vai servir de experiência piloto para a implementação do projecto de aldeamentos integrados, com vários serviços sociais básicos numa só área residencial. 
A vice-governadora de Cabinda para esfera política e social que anunciou o projecto, no sábado, na comuna de Nhunca, onde esteve a entregar alimentos a famílias carenciadas, deficientes físicos e a pessoas da terceira idade.


Aldina da Lomba referiu que o “projecto de aldeamentos integrados” pretende oferecer melhores condições de vida às populações, já que contempla a construção e melhoramento das casas e restauração de equipamentos sociais da saúde, da educação e de projectos económicos e produtivos.   


“Vamos fazer um projecto que possa melhorar o nível de vida da população, bem como a comercialização e a transformação dos produtos”, disse a também governadora em exercício, que revelou o desenvolvimento de projectos similares nas aldeias de Chimbete, município de Buco-Zau, e na de Loango, no município de Cacongo.


Aldina da Lomba referiu ser imprescindível que o governo provincial crie condições nas aldeias para a população, sobretudo a deslocada em consequência da guerra, poder regressar às zonas de origem e beneficiar de bens e serviços sociais básicos.Neste momento, salientou, o governo da província trabalha com técnicos na elaboração do plano para determinar a arquitectura das infra-estruturas, o número de beneficiários e dos sistemas de abastecimento de água e de energia eléctrica.


 O projecto de aldeamentos integrados, disse, prevê a construção, em cada localidade escolhida,     entre 20 a 50 casas. A vice-governadora entregou géneros alimentícios às pessoas da terceira idade e deficientes físicos e chapas de zinco às famílias cujas casas foram danificadas pelas últimas enxurradas registadas nos municípios de Cacongo e Buco-Zau.


Fonte: Jornal de Angola

publicado por asbcong às 18:37 | link do post